quinta-feira, novembro 11, 2004

Pierre Bittencourt

O nome de Pierre Bittencourt pode não ser familiar a você. Mas o personagem que ele interpretou em Chiquititas quando era pequeno, Mosca, com certeza você conhece.
Naquela época, ele dava vida ao primeiro par romântico da novela, ao lado de Renata Del Bianco. Hoje, aos 20 anos, ele tem se dedicado ao teatro.

Você se lembra do dia que chegou na Argentina?
Pierre: Antes de ir pra Argentina, muita gente falava mal do país e das pessoas, mas eu não conhecia o lugar e nem as pessoas que moravam lá. Fui e fiz muitos amigos. A Argentina é um país maravilhoso, sempre que posso volto lá.

Você demorou a se acostumar com a língua espanhola?
Pierre: Eu não sabia nada de espanhol, não fazia idéia de como seria. [risos] Mas aprendi até que rápido.

Como era o seu relacionamento com todo o elenco de Chiquititas?
Pierre: Ótimo. Sempre me dei muito bem com todos. Era meio o palhação do grupo, então me dava bem com todo mundo.

O que era mais difícil: atuar, dançar ou dublar?
Pierre: Nunca tive problemas com nenhum dos três.

Quais lembranças você tem do Mosca?
Pierre: Só tenho ótimas lembranças do Mosca. Foi o personagem que repercutiu o sucesso, graças a ele muitas portas se abriram pra mim.

Qual fase da novela você mais gostou de fazer?
Pierre: Gostei de todas, mas com certeza a melhor fase foi o início.

Você namorou ou ficou com alguém do elenco?
Pierre: Se eu disser que nunca fiquei com ninguém, vou estar mentindo... [risos] Já fiquei sim.

Pode-se dizer que você cresceu na Argentina. Quando você estava lá, do que você mais sentia saudade daqui?
Pierre: Sentia saudade do meu pai, pois lá eu morava com a minha mãe e as dos meus amigos.

Como foi o clima das últimas gravações?
Pierre: Saudades, muitas saudades...

De volta ao Brasil, que trabalhos você realizou?
Pierre: Fiz a novela Pequena Travessa, na qual eu fazia o Joca da gang do Mercúrio. Um longa chamado Golpe Burguês, de Edil Lacerda, a peça Branca de Neve e os sete anões, na qual eu fazia o príncipe. Um sitcom americano chamado Jornal Feliz (meu personagem era o Dudu, um cara descolado e muito divertido) e a peça Detenção (que fala sobre o Carandiru).

Pelas entrevistas que fizemos anteriormente, com a Renata Del Bianco e a Elisa Veeck, sabemos que você ainda tem contato com elas. Com quem mais, você ainda fala?
Pierre: Com o Thiago Pinheiro e o Thiago Santana, e pude reencontrar vários no Orkut...

Tem alguém que você perdeu contato, e gostaria de ainda estar falando com essa pessoa?
Pierre: A Flávia Monteiro.

Você quer continuar atuando?
Pierre: Com certeza, eu nasci pra isso, a minha vida é atuar...

Naquela época, foram várias as matérias em que você mostrava sua coleção de pôsteres, miniaturas e revistas de ônibus. Você continua admirando os ônibus?
Pierre: Continuo colecionando sim [risos].

Qual o seu hobby?
Pierre: Gosto de jogar futebol, baladas, navegar na net, atuar, etc...

Como anda a sua vida hoje em dia?
Pierre: Minha vida vai muito bem graças a Deus. Estou estudando muito, cursando o 2º período de Comunicação na Eca.

Você mora onde? São Paulo?
Pierre: Isso.. São Paulo.

Você tem algum ídolo?
Pierre: Meu ídolo é Deus!

Você se arrepende de ter feito algo na vida?
Pierre: Não me arrependo de nada...

O que você assiste na televisão?
Pierre: Assisto filmes, MTV e Pânico na Tv.

O que você acha de Chiquititas ser reprisada no SBT?
Pierre: Muito bom! Vou poder ver os capítulos, já que na Argentina não assistíamos.

segunda-feira, novembro 08, 2004

Elisa Veeck


Leia a entrevista que fizemos com a atriz Elisa Veeck, que fez o papel de Fran em Chiquititas, e hoje está com 16 anos.

Elisa, que lembranças você tem da época de Chiquititas?
Elisa: Bom, tenho ótimas lembranças: Argentina, amigos (que eram minha família), festas... Mas na verdade, nem aproveitei muito, vivia para a novela. Eu era mais a Fran do que a Elisa. Se fosse hoje, estaria aproveitando muito mais, certamente...

Você o seu irmão, Jander Veeck, fizeram os testes na mesma época?
Elisa: Não fiz teste com meu irmão. Ele entrou 5 meses depois de mim, mais ou menos. Mas ele fez teste como eu. Então eles uniram o útil ao agradável né: era um apartamento pra dois, gastos a menos!!!!

Antes de participar da novela, você assistia Chiquititas?
Elisa: Eu era louca por Chiquititas! Nossa, olhava sempre, sabia as coreografias, tudinho. Quando eu fui para a Argentina, no meu primeiro ensaio de coreografias, com todo o elenco, eu estava com uma camiseta das Chiquititas. [risos] Foi bem engraçado, eu era fã e depois virei amiga de todos. Foi uma experiência bem válida!!!!

Era difícil dublar as músicas e decorar as coreografias?
Elisa: Cantar e dançar para nós era como uma brincadeira, era muito bom. Todos amavam fazer aquilo. Nas danças, os nossos sorrisos eram sinceros, verdadeiros, sabe? Claro que depois da sétima ou décima vez, a gente ficava cansado, mas a gente fazia com muita alegria aquilo. Nem ensaiávamos dublagem, só recebíamos as fitas com as músicas e as letras, até porque a gente já conhecia as músicas, porque elas eram cantadas pelos argentinos...

Você gostava de fazer os shows, aqui no Brasil?
Elisa: Amava fazer show. Era muito lindo, nós ficávamos muito felizes quando sabíamos que iríamos fazer show. É muito lindo, não tem explicação: sentir o público, ver todos gritando e chorando por nós... Era maravilhoso!!! Nossa, que saudade que me deu...

Você preferiu fazer par romântico com o Jonatas Faro, o Yuri Xavier ou com o Bruno Gagliasso?
Elisa: Gostei de fazer par com o Jonatas. Até porque eu era apaixonada loucamente por ele. [risos] Nunca disse isso para ninguém, mas como já faz tanto tempo, né? Mas tirando o fato de ser apaixonada, era muito bom com ele, até porque fomos os protagonistas de uma fase. Gostava de fazer par romântico com o Jo, foi lindo, o momento era mágico. Estava no meu momento, sabe? Inesquecível!


Você já sabia alguma coisa de espanhol ou teve que aprender na marra quando morou na Argentina?
Elisa: Eu não tinha noção alguma de espanhol. Aconteceu algo engraçado: a minha primeira aula no colégio na Argentina foi de Inglês. [risos] Foi muito horrível. Não sabia nada de espanhol e ainda vieram me ensinar inglês. Mas depois foi tranqüilo. Hoje, procuro ler livros em espanhol de gramática, até porque eu não pratico essa língua, ao não ser no MSN com alguns amigos argentinos. Mas gosto muito da língua, aprendi com facilidade!

De volta ao Brasil, que trabalhos você realizou?
Elisa: Bom, fiz muita coisa, mas tudo regional: comercial, campanhas, desfiles, eventos, workshops, teatro, apresentações. Ih, fui um ' bombril' [risos]. Fiz muita coisa mesmo, mas nada com a grandeza da novela. Trabalhei oito meses como secretária, e agradeço a Deus, porque foi uma ótima experiência! Pena que me demitiram. [risos] Mas foi muito legal. No momento, estou tentando ser modelo. Quem sabe, né?

Você ainda tem contato com alguém que trabalhou com você na novela?
Elisa: Na verdade, fazem alguns dias que não falo com ninguém. Mas normalmente falo com o Pierre. Amo esse maluco e ele sabe disso. Tenho muito carinho por ele, a gente se dá super bem! A Viviam Marques esteve aqui em casa esse ano, passando férias. Foi lindo! Falo com o Yuri Xavier também. Deixa eu ver, com o Thiago Santana também. E pelo Orkut eu falo com alguns...

O que aconteceu na sua vida desde que Chiquititas acabou?
Elisa: Fui direto da Argentina pra Sampa. Morei 7 meses lá, mas não aconteceu o que eu queria, então acabei voltando para o Sul! Voltei a estudar normalmente, fiz muitos eventos. Esse ano trabalhei 8 meses como secretária, foi uma ótima experiência; mas agora quero me dedicar novamente para o meu lado artístico. Estou investindo na carreira de modelo, me cuidando mais.

O que você acha do SBT reprisar a novela?
Elisa: Acho muito interessante, afinal de contas foi uma novela que trouxe muitos lucros para a emissora. E isso vai fazer com que nao só eu, mas com muitos que não estão na Tv possam estar se destacando novamente. E quem sabe conseguindo algo com tanta importância quanto foi a novela.

As pessoas ainda te conhecem nas ruas? Ou já esqueceram?
Elisa: Reconhecem, apesar do tempo a galera pede autógrafo! Mas é mais o público que tem a minha idade, ou seja, que quando mais novo assistiu a novela! É bem legal ainda, eles se sentem meio envergonhados por já serem grandes e estarem me pedindo autografo!Hoje em dia, você está sumida da TV.

Mas, quer continuar atuando? Ou tem outros planos?
Elisa: Com certeza. A Tv tem seus altos a baixos, todos nós temos que entender isso. Hoje em dia estou modelando e também atuando em teatros. Amo arte! Amo cultura! É um bem que todos nós temos, todos devemos aproveitar, de certa forma, tudo isso! Estudo, trabalho... Faço de tudo!!

O que você curte fazer nas horas vagas?
Elisa: Tudo. Não tenho preferência, ou melhor, vamos ver... Jogar vôlei é uma paixão que tenho! Dança do ventre, todos os dias depois da aula. Escrever, estar com meus amigos, ficar no meu quarto ouvindo música, praticar esporte, correr de manhã bem cedinho. Mas a melhor coisa que gosto de fazer é estar de bem comigo mesma sempre. Em todos os momentos.

Você prefere ficar ou namorar?
Elisa: Que pergunta! Sabe que não sei. Não gosto de estar preza. Amo minha liberdade, sair e poder sorrir sem ter alguém do meu lado me dando ordens. Sinto falta de um namorado, ainda mas com essa correria que é minha vida. Alguém que esteja comigo sempre. Nunca namorei, mas teria que ser alguém mais velho, sou muito exigente quanto a isso. [risos]